Rede Douro Vivo vai avaliar o impacto das barragens na bacia do rio

“A associação ambientalista GEOTA (Grupo de Estudo do Ordenamento do Território e Ambiente) já tinha identificado, no projecto Rios Livres, seis cursos de água na Bacia do Douro classificáveis como outstanding, excepcionais, por correrem sem obstáculos humanos e poluição, um cenário cada vez mais raro em Portugal. E esta semana junta-se a outras dez entidades, entre centros de investigação e organismos do ensino superior, organizações ambientalistas, para criar a Rede Douro Vivo, uma estrutura que tentará, nos próximos anos, estudar e propor soluções para protecção de um rio sobrecarregado por múltiplas actividades humanas e em cuja bacia se continuam a planear novas barragens.”