O nosso impacte

A Rede Douro Vivo na imprensa:

22/05/2018, Jornal Diário de Notícias
24/05/2018, Wilder

Rede Douro quer proteger o Douro e os seus afluentes

“Objectivos: fazer o mapa das barragens no Douro e em rios afluentes e também estudar a biodiversidade nesta bacia, tanto em Portugal como em Espanha. A equipa quer também “estudar o desmantelamento das barragens obsoletas.”

26/05/2018, Site Viva Douro

Barragens serão avaliadas pela Rede Douro Vivo

“O projeto Rios Livres, levado a cabo pelo GEOTA (Grupo de Estudo do Ordenamento do Território e Ambiente), já tinha identificado seis cursos de água na Bacia do Douro classificáveis como excepcionais, por correrem sem obstáculos humanos e poluição, um cenário cada vez mais raro em Portugal. Agora, em conjunto com outras dez entidades, entre centros de investigação, organismos do ensino superior e organizações ambientalistas, criou a Rede Douro Vivo que nos próximos anos tentará estudar e propor soluções para protecção de um rio sobrecarregado por múltiplas actividades humanas e em cuja bacia se continuam a planear novas barragens.”

22/05/2018, Site Mundo Lusíada

Projeto internacional vai cuidar do rio Douro nos próximos anos

“A rede “irá trabalhar com as comunidades na promoção de uma gestão integrada de recursos hídricos” e resulta de uma “parceria multidisciplinar de cientistas, ambientalistas, conservacionistas e especialistas na área jurídica e de participação pública, nacionais e internacionais.”

20/05/2018, Jornal Público

Rede Douro Vivo vai avaliar o impacto das barragens na bacia do rio

“A associação ambientalista GEOTA (Grupo de Estudo do Ordenamento do Território e Ambiente) já tinha identificado, no projecto Rios Livres, seis cursos de água na Bacia do Douro classificáveis como outstanding, excepcionais, por correrem sem obstáculos humanos e poluição, um cenário cada vez mais raro em Portugal.

E esta semana junta-se a outras dez entidades, entre centros de investigação e organismos do ensino superior, organizações ambientalistas, para criar a Rede Douro Vivo, uma estrutura que tentará, nos próximos anos, estudar e propor soluções para protecção de um rio sobrecarregado por múltiplas actividades humanas e em cuja bacia se continuam a planear novas barragens.”